Business & Finance

Artigo - Kesley

Description
Artigo - Kesley
Published
of 24
4
Published
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Similar Documents
Share
Transcript
  1 TECNOLOGIAS PARA DESENVOLVIMENTO WEB Kesley de Oliveira Silva ¹Flávio Oliveira Dias ² RESUMO Esta pesquisa tem como objetivo apresentar uma gama de tecnologias presentes na plataforma web que serãoutilizadas no projeto prático, fazendo comparativos entre outras semelhantes no mercado, apresentando suasdemandas. Será tratado o aglomerado de tecnologias focadas no front-end, desde a estilização de páginas aodinamismo das mesmas. Além das tecnologias, será abordado o conceito de arquitetura em 3 camadas quefornece uma divisão de funções de uma aplicação, distribuindo-se em apresentação (tela), regra de negócio(fluxo de dados, manipulação e controle), que por sua vez será aplicada ao projeto prático complementar a esta pesquisa. Palavras-chave: Tecnologias. Web. Projeto. Páginas. ABSTRACT This research aims to present a range of technologies present on the web platform that will be used at the end of  practical project, making comparisons between similar market, presenting their demands. It will be treated theagglomerate of technologies focused on the front end, from the stylization of pages to the dynamism of the same.In addition to the technologies, it will address the concept of architecture in 3 layers that provides a division of an application functions, distributing up in presentation (display), business rule (data flow, manipulation andcontrol), which in turn is applied to the practical complement to this research project. Keywords:  Technologies. Web. Project. Pages. INTRODUÇÃO O principal objetivo da Web em seu surgimento, era manter uma troca de informaçõese de conteúdos estáticos entre postos militares, estas primeiras páginas continham apenastextos, imagens e animações, ambos descritos em uma estrutura da tecnologia HTML ¹ Aluno do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores da Universidade Estadual de Goiás² Professor do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores da Universidade Estadual de Goiás  2 (HyperText Markup Language), um formato de arquivo textual que deveria ser armazenadoem uma ¹ Aluno do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores da Universidade Estadual de Goiás² Professor do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores da Universidade Estadual de Goiás  3 máquina servidora, e acessado por navegadores web para sua visualização. Contudo, depoisde sua popularização provocada por Tim Berners-Lee nos anos 90, a Web passou ter outrascaracterísticas, com um imenso potencial de comunicação e interação entre usuários dediversas partes. O ecossistema que engloba a Web é extremamente vasto, compreendido por diversas metodologias e tecnologias semelhantes, desde sua estruturação básica, aodinamismo de conteúdo que é possível se criar, utilizando métodos atuais. Com o crescenteaumento de pessoas tendo acesso à internet, seja por computadores, celulares, tabletes ouTV’s, a web tomou proporções grandiosas, mas para manter essas páginas funcionando em perfeito estado, devemos projetar uma página ou sistema, considerando as melhorestecnologias disponíveis para tal, estudando as arquiteturas e técnicas para um bomdesenvolvimento e garantir um projeto final de qualidade. Este projeto foi elaborado atravésde pesquisas bibliográficas em diversos livros, artigos, apostilas, buscando por atualizaçõesem tutorias e aprofundado através de cursos especializados nas tecnologias aplicadas no projeto prático. 1. FALANDO UM POUCO SOBRE FRONT-END Ao acessar qualquer página web, o que nos é mostrado são telas bem desenhadas,diversos conteúdos bem agrupados e subdivididos, onde todos os recursos presentes na páginasão bem redimensionados e bem-dispostos, com cada imagem e texto colocados em seusdevidos lugares. Em uma página simples da web ou em um sistema de pequeno/grande porte,a parte visual trata-se da camada de apresentação da arquitetura de 3 camadas, conhecidacomo front-end. Segundo Mazza (2010, p.2) Seja um sistema interno de um banco, uma rede social, um grande portal de notíciasou sites para campanhas de publicidade, o meio comum hoje em dia é a web, e é bastante interessante ter uma ótima base de conhecimento sobre desenvolvimentofront-end (um dos termos usados para se referenciar a interface de uma aplicação) para contribuir para o sucesso dos projetos que você estiver participando. O front-end se desmembra da regra de negócio, do fluxo de dados, e do processamentodas informações entre banco de dados e middleware, sendo apenas a parte visual da página.  4 Para desenvolver uma interface para web, ou seja, trabalhar no front-end, um dosconhecimentos básicos exigidos são as tecnologias HTML, CSS, JavaScript, JQuery e Ajax.Além destas tecnologias citadas acima, existe um framework multi-plataformaconhecido como Adobe Flex, destinado a aplicações RIA (aplicações ricas, comcaracterísticas de softwares tradicionais). Esta por sua vez trabalha com arquivos .SWF, ouseja, arquivos em flash, que atualmente caiu em desuso por diversos quesitos. Esta tecnologiademanda um processamento mais pesado, sobrecarregando o navegador, portanto, Adobe Flexse tornou uma tecnologia morta, não sendo recomendada para desenvolvimento na plataformaweb. Como alternativa ao Adobe Flex, temos os Appelts, que são programas escritos nalinguagem Java e inseridos dentro de páginas web, porém possui como desvantagens alentidão de processamento pelo navegador, possuíam espaço limitado dentro das páginas enão conseguiam se misturar aos elementos HTML, assim como faz o JavaScript. Ainda possuíam inúmeras falhas de segurança que comprometiam este plug-in da Oracle, sendotambém descontinuado pela organização.1.1HTML DA CABEÇA AOS PÉS HTML (HyperText Markup Language – Linguagem de Marcação de Hipertexto),inicialmente desenvolvida em meados dos anos 90 por Tim Berners-Lee junto com oestudante Robert Cailliau, sendo criada como um ambiente para publicação de trabalhos, que juntamente foi criado o protocolo HTTP (Protocolo de Transferência de Hipertexto), dandosrcem a WWW (World Wide Web) que é padronizada pelo órgão W3C (World Wide WebConsortium). HTML não é linguagem de programação, mas, de codificação e estruturação deconteúdo para desenvolvimento de websites. Esta tecnologia é de suma importância, por ser a base da internet, possuindo fácil entendimento por humanos e por máquinas (atual HTML5 – a web semântica). Com a popularização das primeiras páginas web criadas, surgiram os navegadores, programas que interpretavam um documento com formato HTML, criando a estrutura eexibindo os conteúdos. Em 1991 surgiu a primeira página web acessível em navegador,composta apenas por textos e links que levavam para outros arquivos, essa era a propostainicial de documentos estruturados com HTML.  5 A linguagem de marcação possui diversas versões, que foram ou não implementadas,algumas apenas tratadas como correções de versões anteriores. Sua primeira versão herdoudiversas TAGS de outra tecnologia, a SGML, o HTML diferencia-se apenas pelo atributo href da TAG <a>, que permite criar links para outras páginas sendo a base da web. O HTML 2.0surgiu apenas com correções de padrões não oficias da versão anterior. Em sua terceiraversão, foram implementados recursos como criação de tabelas, elementos matemáticos etextos contornando outros elementos, porém, não foi implementado devido à falta de suportedos navegadores da época, dando lugar para a versão 3.2 do HTML, que manteve os padrõesda versão anterior e ainda adicionou suporte aos Applets. Sua quarta versão trouxe diversos elementos anteriores, porém vários obsoletos,tornando o processo evolutivo do HTML complexo, cedendo lugar a uma tecnologia possivelmente superior, o XHTML. Contudo, no ano de 1999, foi publicada a versão 4.01 doHTML, sendo compatível com todas as suas versões anteriores. Em 2008, a W3C publica aquinta versão desta tecnologia que permanece em uso até os dias atuais, dando umacaracterística semântica a Web 3.0, cujo foco é a organização, definição e distinção dosconteúdos apresentados, onde sistemas de buscas como (Google, BING, Yahoo!) consigamencontrar resultados mais precisos com base nas buscas feitas pelos usuários.Esta linguagem é composta por elementos chamados TAGS (metadados, marcações),utilizadas para demarcar o que cada coisa é, e em sua quinta versão passou a dar sentido aoconteúdo de uma página, delimitando as informações que compõe o website. Como exemplo, para dar ênfase ao título de uma página, é utilizada a TAG heading de marcação <h1>’Meutítulo’</h1> , para indicar que o texto trata-se de um título de nível 1. As headings sãoutilizadas para cabeçalhos, possuindo 6 níveis de marcação, iniciando com TAG <h1>  demaior importância até a <h6>  com menor precedência. Contudo, essa marcação não serve apenas para indicar ao usuário que se trata de umtítulo mais importante, mas serve principalmente para indicar aos buscadores trechos de maior relevância dentro do conteúdo da página. De forma análoga, diz-se que o HTML é semelhante a um esqueleto, sendo a estruturade sustentação para todo o restante das tecnologias. Todo documento segue essa estrutura básica do código abaixo segundo a organização W3C: 1.<!DOCTYPE html> 2.<html lang="pt-br"> 
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x