Magazine

A viagem da sagres em 2010

Description
2010-01-20 18:44:26 19JAN2010 - 1º Dia Após 2 semanas de trabalho intenso para preparar o melhor possível esta epopeia de um ano, em que houve vários problemas…
Categories
Published
of 172
65
Categories
Published
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Similar Documents
Share
Transcript
2010-01-20 18:44:26 19JAN2010 - 1º Dia Após 2 semanas de trabalho intenso para preparar o melhor possível esta epopeia de um ano, em que houve vários problemas de pessoal e material para resolver ou atenuar, estamos finalmente a navegar para SSW. Este foi também o período em que a Sagres e a sua guarnição tiveram a maior exposição mediática de sempre, o que é altamente motivante para as nossas famílias e um motivo acrescido de orgulho e responsabilidade para os que embarcámos nesta aventura! Acordei cedo, penso que passei a noite meio acordado! Três beijos a três miúdos ainda adormecidos e vim com a Vanda para bordo. Oportunidade para as últimas passagens de serviço (papéis do IRS, inspecção do carro, reparações em casa, etc. ) - todas as tarefas que eu venho assumindo, são agora da minha mulher. Á passagem por Algés, ouve-se mais um anúncio a esta viagem - sai uma lágrima no canto do olho! Sei que vai ser duro mas também sei do orgulho que paira em casa por o pai ser o comandante desta missão à volta do mundo. Sei que vai ser duro e agradeço muito o apoio que me têm dado, apesar de a minha cabeça ter estado muitas vezes a milhas de casa durante estes últimos tempos! Largámos pouco depois das 11:00 após alguns directos para as Rádios e TV s, uma rápida apresentação da viagem às 4 dezenas de jornalistas a bordo, e as despedidas de alguns amigos que fizeram questão de se virem despedir pessoalmente. Navegámos um pouco para montante e passámos frente ao Cais de Alcântara já com algumas velas latinas a saudar as centenas de pessoas que assistiram à largada. Os jornalistas desembarcaram frente à Torre de Belém para embarcações da Capitania do Porto de Lisboa e nós seguimos viagem acompanhados de algumas embarcações que só desistiram quando a ondulação começou a ficar mais dura, à saída da barra. Esta era para ser uma tarde calma, até porque o vento W não permitia caçar pano redondo (um dia destes explico estas coisas!) mas o motor sobreaqueceu e foi necessário desmontar o arrefecedor - estava obstruído com lodo e detritos. Houve mais uma pequena reparação numa vela e os preparativos para uma reparação mais complicada num verga sécia que prendeu num apêndice do cais, à largada. Há vários jovens que estão a fazer a sua primeira saída para o mar, e muitos estão enjoados. Há também muito pessoal a fazer de observador até poder fazer quartos sozinho e, por isso, alguns outros estão a bordadas (quartos de 6 em 6h). Já determinei: Amanhã teremos alvorada surda, i. e. apenas para o pessoal que entra de quarto. E sem ruído! Não temos sinal de TV, pelo que não pudemos ver se a nossa largada saiu nos telejornais. Mas a TV serviu para uma demonstração das capacidades da Wii do nosso engenheiro. Promete! O vento vinha muito fechado e estávamos a progredir abaixo da média necessária mas já abriu e, com o pano latino a ajudar, já temos uma folga que me deixa mais descansado! 2010-01-22 11:46:47 Passagem pela Madeira! Parámos no Funchal! É o porto nacional mais visitado pelo navio e viémos embarcar um casco de Vinho da Madeira que vai dar a Volta ao Mundo para recriar o Vinho da Roda! "Vinho da Roda - A partir do séc. XVII o Vinho Madeira teve nas Índias um dos seus principais mercados. Esta rota comercial tornou-se famosa para o Vinho Madeira não só pela quantidade de exportações que ao longo de dois séculos se vieram a verificar, mas também pelo afamado Vinho da Roda. O transporte do Vinho Madeira para aquelas paragens era feito nos porões dos navios que atingiam temperaturas muito elevadas na passagem pelos trópicos. Acontecia, por vezes, que o Vinho regressava à Europa, tendo-se verificado que estas viagens beneficiavam grandemente a qualidade do vinho. É então que tonéis de Vinho Madeira são enviados para as Índias, com o único objectivo de o enriquecer e valorizar, para então regressarem à Europa onde conquistaram uma fama sem precedentes. Em Inglaterra o Vinho da Roda ganha uma reputação extraordinária o que levou à sua comercialização a preços astronómicos. Motivados pelas evidências de que o calor engrandecia o Vinho Madeira e provavelmente aliciados pela valorização do Vinho da Roda, os produtores, em meados do século XVIII investem na estufagem, técnica que é utilizada até aos nossos dias. " 21JAN2010 - 3º Dia Navegamos sem vento e com uma ondulação de 4m mas muito larga. Ontem à noite voltámos a ter que parar o motor para nova limpeza do refrigerador - parece que criámos uma colónia de mexilhão na admissão de água salgada de refrigeração. Desta vez escovilhámos e soprámos o encanamento todo! Já há muito menos enjoados e, como o tempo começa a aquecer, o pessoal já se vai juntando no convés ao final do dia. Esta manhã fizemos a primeira formatura para serviços. Há muito que fazer até ao Brasil! Esta não é uma viagem em que se vai apanhar um transporte! Este é o nosso navio! Nós é que o mantemos, o reparamos, o limpamos, o abastecemos e o conduzimos. . . Ele reflecte a massa de que somos feitos! Amanhã passamos no Funchal! Vamos pairar na baía para a mostrar aos mais novos. Haverá uma media oportunity com alguns OCS mas o mais importante será a rede de telemóvel e internet para ir matando saudades a baixo custo! Vou também embarcar lapas da Madeira - as melhores de todas. 24JAN2010 - 6º Dia A passagem pela Madeira correu lindamente. Tivemos a bordo TV s, Rádios e jornais regionais a cobrir o embarque do Vinho da Madeira que vai dar a volta. Só havia lapas congeladas devido ao defeso. Estão guardadas para quando chegar-mos ao Verão, dentro de alguns dias. Foi também muito bom para os contactos de despedida que não tivemos oportunidade de fazer antes da largada, visita aos emails e. . . ver o espectacular anfiteatro que é a cidade do Funchal. O pessoal da máquina soldou o novo olhal da verga sécia ainda ao abrigo da baía e ficou o problema resolvido. Largámos à hora de almoço e fizemos a primeira faina para navegar a todo o pano: um vento espectacular de W e íamos nos 10 nós com o navio muito estável. Á noite tivemos um jantar especial na Câmara de Oficiais: Aniversário do Engº Oliveira. Rancho melhorado por sua conta, bons vinhos, discursos e uma lembrança dos Oficiais (o Livro "Sagres Construindo a Lenda" do Cte Manuel Gonçalves"). Durante a noite o vento rodou para a popa e caiu. Como o mastro Grande faz sombra ao Traquete, a velocidade foi caindo. Não tenho margem para navegar a baixa velocidade e às 2 da manhã lançámos o motor. Ontem foi também o dia da abertura das hostilidades no Futebol de Convés: realizou-se o jogo de demonstração para os que não acreditam neste desporto secular. Campeões de 2009 (reforçados) contra Oficiais! Jogo muito disputado de que resultou o empate a uma bola de meias! Muita assistência nas enxárcias e muita animação! Já abriram as inscrições para a Taça "Cabo M Cabral" em honra de um grande dinamizador da vida a bordo que destacou antes do inicio desta viagem. A equipa dos Oficiais chama-se "Os Infantes" e conta comigo à baliza tal como nas épocas de 2008 e 2009. Estamos confiantes! Ao final da noite passámos as Canárias entre Gran Canária e Tenerife e houve mais roaming! Ontem o Sargento Graça, Contra-mestre do Navio, fez anos e foi a oportunidade de eu e o Imediato ir-mos ao brinde e conversar com os Sargentos. Uma conversa útil para conhecer melhor os mais novos e partilhar ideias, vontades e preocupações relativas à missão das nossas vidas. Hoje, apesar de não ter havido alvorada por ser Domingo, levantei-me cedo para ver a meteorologia e aproveitar a rendição dos quartos às 0800 para ajustar o pano com os dois grupos. Navegámos à vela e a motor até às 1400, altura em que fizemos Faina Geral de Mastros para bracear e caçar todo o pano. Estamos a fazer cerca de 10 nós. Somos 9 oficiais mas só 6 fazem quartos à ponte. Destes, 3 estão em processo de certificação. Um deles é o Engº Gaspar, Chefe do Serviço de Electrotecnia, a quem deleguei a condução da faina. Foi uma alegria para a guarnição pois cumpriram-se as tradições da barca multando-o pela sua estreia. Uma caixa de cervejas com a marca da barca para cada mastro! O Mestre Meireles, novo mestre do navio, anda também numa azáfama a formar os novos contra-mestres dos mastros e os jovens elementos da guarnição que caem frequentemente nas partidas dos mais antigos! Após o jantar, mais uma cerimónia de atribuição da Flâmula Azul. Distintivo que está com o Oficial que fizer mais milhas à vela num quarto. Foi baptizada com espumante e entregue ao Tenente Sousa Luís, o Navegador, que já tinha pago o vinho ao almoço por tamanha honraria. Hoje jogou o Benfica deu para ver razoavelmente! Temos uma antena satélite que se mantém apontada ao satélite apesar dos movimentos do navio. Mas quando o balanço aumenta ou há um mastro ou uma verga no caminho, perde-se o sinal. Vitória do Benfica!!! No intervalo do jogo fui ainda ao brinde de aniversário do Sargento Alves, snipper da equipa de segurança. 27JAN2010 - 9º Dia Navegamos à vela há já 3 dias seguidos mas o vento começou ontem a cair e já só vamos a fazer cerca de 5 nós. As previsões dizem que vai ser assim nos próximos 2 dias e que depois aumenta um pouco até chegar à Zona de Convergência Intertropical (ITCZ) que é o equador da meteorologia, onde os ventos alísios do hemisfério Norte (de NE) se chocam com os do hemisfério Sul (de SE). Nesta zona de instabilidade meteorológica teremos aguaceiros muito fortes e o vento a alternar entre calmarias e rajadas fortes! Há mais vento junto à costa de África e resolvi passar mais próximo desta. A posição actual (são 0900) é 17º 34 N - 020º 55 W, cerca de 120 milhas a NE da Ilha da Boavista. Do nosso porto de destino, Salvador, fomos informados de que não havia disponibilidade de cais porque a estadia calhava no Carnaval e o cais está ocupado com os Navios de Cruzeiro (estes marcam as estadias com anos de antecedência). Discutidas as alternativas entre a Marinha, a Embaixada e as autoridades de Brasília, seleccionámos o Recife que é agora o nosso próximo porto entre 7 e 12FEV. Esta alteração não afecta o restante planeamento! A velocidade média à partida era muito elevada: 7,1 nós! Estive preocupado ao longo de todo o mês de Dezembro pois o vento esteve sempre de SW e iria complicar a primeira semana de viagem. Mas não, o vento tem estado sempre favorável ou fraco e irrelevante. De tal forma que já recuperámos para 6,6 nós e há alguma margem para maximizar a navegação à vela. Passo os dias a pensar na média e isso reflecte-se nas minhas palavras. O navio não pode falhar a hora programada para a chegada e também não posso dar muita folga aos planeamentos das tiradas porque assim chegaríamos só lá para Fevereiro de 2011. Quero fazer 124 horas seguidas à vela para concorrer ao Boston Teapot Trophy de 2010. Este é atribuído ao Grande Veleiro que percorrer mais milhas, à vela, num qualquer período de 124 horas ao longo do ano. Trata-se de um Bule de Chá em prata com um armário onde é inscrito o nome do navio vencedor de cada ano! Este Teapot encontra-se no Museu de Marinha durante este ano porque a nossa Sagres foi a vencedora de 2009 com 1230 milhas. Um a média de quase 10 nós conseguida na Regata de Grandes Veleiros de travessia do Atlântico Norte entre Halifax e Belfast. O pico de velocidade chegou aos 16,5 nós! Não é nada fácil fazer 5 dias e 4 horas seguidas à vela! Não há justificação para este número de horas - "é uma excentricidade britânica" como me disseram na cerimónia de entrega pela Sail Training International (STI). Já o nome, decorre da Teaparty, uma revolta ocorrida em Boston, que precedeu a independência da América, e cujos valores e princípios a STI adoptou. A vida a bordo segue animada! O Sol também dá uma ajuda e até já há quem vá fazer um pouco de praia para o castelo de proa. Para mim ainda é muito cedo mas já navego com o meu uniforme preferido: camisa, calção e sandálias! O trabalho também está duro pois estamos a descascar todas as madeiras do exterior para as envernizar de novo. Há que fazer agora o que as chuvas de Novembro e Dezembro não permitiram. Depois ainda há que picar, raspar, tratar e pintar os brancos e os pretos! E o trabalho normal de um veleiro: substituir escotas e adriças gastas, acertar o retorno dos brióis, fazer costuras em cabos, forrars em cabos de aço, lanudos, etc. De madrugada e ao fim da tarde já se vê muita gente a correr à volta do mastro e fazer exercício físico. Mas o mais importante é que já decorre a Taça de Futeconvés com 12 equipas inscritas. Dois jogos por dia, com muita assistência e claques animadas! São mais disputados, estes jogos, porque se trata de uma taça e sai uma equipa eliminada de cada jogo. Ontem houve dois jogos grandes: Irridutibili - Cotas Online e CFM Bicho - KGB. Surpresa! Os Cotas ganharam a uma equipa bem mais jovem! O CFM, campeão em título, derrotou os KGB que são também muito bons. Hoje entra a equipa de Oficiais em campo. Jogamos contra os Fuzileiros da Equipa de Segurança. São muito fortes! Extremamente fortes! Mas este jogo também é um jogo de manha e a experiência conta muito. Depois darei notícias se não sofrer muito. . . Cabo Verde está aqui ao lado. Mindelo é o porto estrangeiro mais visitado pela Sagres porque fica nesta auto-estrada de vento que leva às Américas. Somos sempre muito bem recebidos. A D. Rosália, Cônsul Honorária é de uma simpatia e eficiência tal que parece antecipar e resolver qualquer problema. A Senhora Embaixadora Graça Andresen Guimarães é também uma fã da Sagres. Já navegou connosco duas vezes entre ilhas, passando duas noites a bordo! Senti-me obrigado a justificar-lhe porque é que desta vez não podíamos parar: os 4 dias que teríamos de antecipar a saída de Lisboa sairiam muito caros às famílias, à guarnição e ao navio. O povo de Cabo Verde é espectacular! Há muito que verificaram que não é com riquezas físicas que vão prosperar. A juventude é muito esforçada e sabe que só por via do conhecimento poderão ser alguém e ter um futuro promissor. Falam muito bem o Português e são muito educados. Em 2008, na missão da Sagres aos PALOP, embarquei dois jovens militares da RCV durante 5 meses. Naturalmente que era um prémio para os melhores de um curso dado pela nossa Cooperação Técnico Militar (CTM), mas a bordo estavam entre os meus melhores 10% da guarnição, pelo seu esforço, dedicação e atitude. Aqui faz todo o sentido a mensagem que deixo a todas as escolas que nos visitam: "Invistam na Vossa Educação pois essa será a Vossa Maior Riqueza. " Digo também aos militares que eles não são responsáveis pela aquisição dos meios necessários ao cumprimento das missões mas que, quando estes meios lhes forem confiados têm que estar aptos para a sua operação, o que significa aproveitar todas as oportunidades de aprendizagem, treino e motivação. Enviei também um abraço aos amigos que fiz nas paragens anteriores nas ilhas, ao meu camarada de curso, Comandante Silva de Pinho, que está na CTM, e ao Coronel Alface, Adido Militar. Nesta altura também estou a fazer os contactos para agendar as actividades nos portos de Recife, Mar del Plata e Montevideu. Há que programar cumprimentos protocolares, recepções e almoços a bordo, períodos de visitas, e muito mais! Tenho ido dar notícia ao meu pessoal dos comentários a estas crónicas que lhes dizem respeito! O Marinheiro Bailote, o Cabo Santos (com o quarto filho a caminho) e alguns outros ficaram com um brilho nos olhos ao saberem que os seus amores estavam a acompanhar a VM2010 e que também estão motivados! Toda a motivação é pouca! Passem o link aos outros familiares e amigos! Sigam-me também no Facebook. É fácil: procurem Proença Mendes! Até breve! 2010-01-30 22:16:39 30JAN2010 - 12º Dia A caminho do Equador! O vento caiu há 3 noites atrás e seguimos a motor com algum pano latino para dar estabilidade. Têm estado noites espectaculares, com luar e poucas nuvens. A melhor foi mesmo a de 27JAN que começou com um pôr-do-sol em que se observou o Raio Verde! Sim, ele existe! Em situações especiais de céu limpo e mar calmo, o derradeiro raio de sol é verde. Isto porque a atmosfera só deixa passar a luz verde naquele canal tangente à superfície do mar. Dura apenas um a dois segundos mas é algo que fica para sempre! Pode também observar-se da costa. Mas o espectáculo da noite não se ficou por aí: - Fizemos observações de estrelas com o horizonte iluminado pela Lua Cheia e a posição astronómica obtida não foi má! - Como a nossa latitude já estava bem abaixo dos 20ºN, e com aquele céu, seria imperdível observar o Cruzeiro do Sul mas este só nasceria perto das 2 da manhã. Ás três, fui observálo e estive um pouco à conversa com o Ten Pinto Ferreira que era o Oficial de Quarto! O Cruzeiro do Sul está para o hemisfério Sul como a estrela Polar está para o Norte. Trata-se de uma constelação de 4 estrelas principais dispostas nos extremos de uma cruz imaginária. Tem a particularidade de, quando está na vertical, indicar o Sul. Este facto permite medir a latitude de uma forma quase tão simples como com a Polar. E assim se pôde continuar a fazer navegação astronómica básica no desbravar das costas do Atlântico Sul e do Índico. Os trabalhos a bordo seguem a bom ritmo! As madeiras já estão quase todas "no osso" como aqui se diz quando se lixa até sair o verniz todo. Tem sido um esforço enorme mas o pessoal sabe que se for bem feito poderá aguentar toda a viagem. Dentro de um ou dois dias começaremos a envernizar! O pessoal dos serviços de Mecânica e de Electrotecnia tem estado sempre em cima! Há várias pequenas avarias para resolver e alterações a fazer. É sempre assim após um período de manutenção. Estão atarefadíssimos com o nosso gerador de água doce que apresenta algumas falhas e que é tão importante para o nosso bem-estar. Também já faz muito calor! Os quartos passados ao Sol, como os de vigia e leme, tornam-se autênticos braseiros. Já se dorme mal à noite e há quem prefira ficar no exterior. Todos estes trabalhos são um extra à condução do navio. A cada momento, há uma equipa de cerca de 30 elementos, a quartos, empenhada nas tarefas normais de um grande navio (Segurança da Navegação, Segurança da Plataforma, Condução de Máquinas e Equipamentos, Comunicações, Manobra de Mastros, etc. ). Os quartos duram 4 horas e as funções de menor desgaste descansam 8 horas entre quartos. As outras descansam 12 horas. Fora do regime de quartos estão ainda Cozinheiros, Padeiros e Pessoal de Copas! Temos realizado exercícios de Homem ao Mar para treino de todas as equipas intervenientes nesta emergência [bati na madeira aqui ao lado]: Lançamos um boneco ao mar e depois há todo um corrupio organizado que tem por objectivo reduzir ao mínimo o tempo que ele está na água. Utilizamos uma das nossas embarcações para a recolha e tentamos demorar apenas 8 minutos a entregar o homem à equipa de primeiros socorros, a bordo. Os exercícios de hoje já permitiram terminar o processo de certificação do Ten Sousa Luís e do Engº Rosado Gaspar para exercer as funções de Oficial de Quarto na Sagres. Apesar de serem ambos Oficiais muito experientes, há a necessidade de toda uma adaptação ao navio e às suas especificidades. Decorrem também instruções e treinos de Limitação de Avarias (incêndios e alagamentos), de Primeiros Socorros e de Avaria no Leme. Em breve começam as palestras de Atitude do Viajante e a Apresentação do Próximo Porto. Ao final do dia ainda tem havido forças para o Futconvés. Esta é uma forma simpática de unir a guarnição e fazer exercício físico. Muito importante para quem já não pisa terra firme há 12 dias e ainda tem mais de uma semana pela frente! A equipa dos Oficiais ganhou aos Fuzileiros, depois aos Cotas Online e agora disputará um campeonato com as outras duas apuradas: os do CFM e os Jibóias United. As bolas são de meias e cada equipa apresenta três no início do jogo. Muitas vão borda fora. Faz parte do jogo! Somos 150 pessoas, 24 horas por dia, 21 dias de mar! Há muito trabalh
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x