School Work

A MODA COMO MEIO DE ACEITAÇÃO NA SOCIEADE: UM ESTUDO SOBRE AS INFLUÊNCIAS NO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR

Description
Este artigo tem por objetivo mostrar a moda e a beleza desde o século XX até os dias atuais, onde é visado o comportamento do consumidor em relação às fases modais. Por ser um tema atual, o comportamento do consumidor está se tornando significantemente preocupante onde o indivíduo cada vez mais perde sua identidade buscando um biotipo que esteja de acordo com as tendências aceitas pela sociedade, onde o ideal atual é ser magro, belo e bem vestido.
Categories
Published
of 13
23
Categories
Published
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Similar Documents
Share
Transcript
  A MODA COMO MEIO DE ACEITAÇÃO NA SOCIEADE: UMESTUDO SOBRE AS INFLUÊNCIAS NO COMPORTAMENTO DOCONSUMIDOR Renata Oliveira GarcezChiara Machado Rodrigues RESUMO: Este artigo tem por objetivo mostrar a moda e a beleza desde o século XX até os dias atuais,onde é visado o comportamento do consumidor em relação às fases modais. Por ser um tema atual, ocomportamento do consumidor está se tornando significantemente preocupante onde o indivíduo cada vezmais perde sua identidade buscando um biotipo que esteja de acordo com as tendências aceitas pelasociedade, onde o ideal atual é ser magro, belo e bem vestido. Palavras-Chave : Moda. Beleza. Comportamento do Consumidor ABSTRACT: The objective of this article is should the fashion and the beauty since XX century as far asthe actually days, where the comportment of the customers in relation of fashion faces is vision. For to bean actual team the comportment of the customers is making significantly preoccupant where theindividual every more lose your identity looking for a biotype steal of the deal whit the tendencies acceptsfor the society, where the actual ideal the is slim, beauty and good dressing. Key-Words: Fashion. Beauty.   Comportment of the Customers   INTRODUÇÃO  O comportamento dos consumidores pode ser explicado pela necessidade deexpressar significados mediante a posse de produtos que comunicam à sociedade comoo indivíduo se percebe enquanto interagem com grupos sociais. A moda é umdispositivo social, portanto o comportamento orientado pela moda é fenômeno docomportamento humano generalizado e está presente na sua interação com o mundo.Muitos fatores humanos ajudam a explicar por que pessoas são motivadas paraestar na moda, tais como conformidade social, busca da variedade, criatividade pessoale atração sexual. Segundo Solomon (2002), estes consumidores têm necessidade de serúnicos, querem ser diferentes, mas não tão diferentes assim que percam a sua identidadesocial.O segmento de moda é, sem dúvida nenhuma, o segmento de mercado maisinteressado nas novas tendências que surgem da inesgotável capacidade criativa do ser   2humano. Porém, algo que chamou atenção sobre o tema proposto é que, o que imperahoje, é uma magreza extrema. Esta é a causa principal de enfermidades que ganhamcada vez mais importância na adolescência: a anorexia nervosa e a bulimia. Isto temcontribuído para o aparecimento de uma preocupação excessiva com a forma e peso docorpo, predispondo os indivíduos a se sentirem insatisfeitos com a sua aparência e aadotarem comportamentos e atitudes negativas em relação a si mesmo, interferindo noseu bem estar físico e psicológico. MODE A E BELEZA ATRAVÉS DOS TEMPOS Por milhares de anos, os seres humanos vem se comunicando usando váriaslinguagens, além da verbal e escrita. Observando como uma pessoa está vestida, épossível saber seu sexo, idade, classe social, e obter informações em relação ao seutrabalho, personalidade, opiniões, estilo de vida, etc., o modo de se vestir possui umalinguagem própria: a moda.  A partir do Renascimento, quando as cidades se expandem e a vida das cortes seorganiza, se acentua na Europa o interesse pela indumentária e se aceleram asmudanças. A moda francesa começa a ter uma singular importância, atingindo ascamadas da elite européia. Com o início da atuação da democracia no século XIX, amoda se espalha por todas classes sociais da população, e a competição acelera avariação dos estilos.No início da República, no Rio de Janeiro, a renda da cidade provinhabasicamente do comércio. Toda roupa usada pelas pessoas de posse era importada, aelegância vencia o conforto, pois a moda européia era concebida para um clima frio,diferente do clima tropical brasileiro. A classe média começa ver a elite vestindo-seelegantemente nos cafés, óperas e eventos sociais, e procura por roupas similares apreços populares. Quando as camadas mais baixas da sociedade começavam a usarleques das mesmas cores das senhoras da elite, estas imediatamente descartavam taispeças de seus guarda-roupas. Desde então a moda é elitista perante as classes sociais.Com a aproximação do século XX, a mulher começa a ter mais liberdade e afreqüentar mais lugares públicos atentas aos figurinos parisienses. Segundo Schimid   3(2004), é com a Primeira Guerra Mundial que se desenvolve realmente a produção têxtilnacional, já que até então a elite brasileira considerava que somente os tecidosimportados tinham qualidade e eram dignos de serem usados. As importações cessaramcom o conflito na Europa e no Brasil. Para suprir a lacuna dos tecidos, começa-se afazer moda com o que tem fabricado em seu próprio território.A carestia provocada pela Crise do Café e o Crack  da Bolsa de Valores de  NewYork  em 1929, com a grande depressão, o desemprego e a redução dos salários,transformam a moda. Com a crise, ninguém podia gastar comprando jóias. E a partir daí cresce o uso de bijuterias. A recessão obrigou a mulher, principalmente da classe médiabaixa, a transformar-se em assalariada. Surgem assim, as primeiras telefonistas,enfermeiras, datilógrafas, secretárias, etc., mulheres que tinham que aliar seu trabalhoao seu jeito de vestir.Segundo Schimid (2004), a Segunda Guerra Mundial fez o Brasil começar aconfeccionar peças prontas para o varejo de vestuário. É o início da confecção devestuário em grande escala, fora do âmbito das costureiras e modistas. As peças eramlevadas para costureiras contratadas, que montavam e costuravam as peças que maistarde estariam nas lojas.O País seguiu o padrão internacional da moda até o final da década de 50,quando a moda no Brasil era ocupação dos ateliês. Senhoras de classe média sempretinham no guarda-roupa um vestido parisiense para alguma ocasião especial ou umtecido importado.No início da década de 60, as mulheres ainda não usavam calça comprida notrabalho, mas o estilo formal já havia ficado para traz, na década de 50. A juventudemudou o visual motivado pelos Beatles e pelo Rock. O jovem não queria ser elegante,queria mudar o mundo a partir da própria aparência. Enquanto a moda feminina nosanos 60 aflorava, a moda masculina era praticamente nula, não saída do estilo clássico eelegante. Nos anos 70, a juventude encontrava-se dividida entre o engajamento político ea Era do sexo, drogas e Rock’n’Roll. A filosofia hippie espalhou-se no mundo da moda   4da década de 70. A moda despontou para as batas indianas, calças saint-tropez e bocas-de-sino. A moda se torna unissex, ninguém mais procura costureiras e não prova roupassob medida, abrindo caminho para pequenas indústrias e o deslanchar do  prêt-à-porter  .Na moda praia, começou a ser adotado o biquíni com cintura saint-tropez européia, apartir dele foi lançada a tanga , primeira peça de vestuário 100% brasileira.Nos anos 80, o mundo passou a adotar um estilo executivo de ser. Era a filosofia  yuppie , onde a moda era composta de ombreiras e taillers. A inspiração vem de  Manhattan (New York) , com esta nova filosofia as mulheres passam a usar perfumesmasculinos, e com uma geração individualista e vazia de ideais surge um novomodismo até então inexistente: o culto ao corpo.  A moda lançada nos anos 80 era o sportwear  . Agasalhos, leggings , moletons,etc., que tornou fazer parte do vestuário no dia-dia. As grandes grifes dos anos 80,estavam em peso nos shoppings onde eram oferecidos atrativos como ar-condicionado,estacionamento e opções de lanches entre uma compra ou outra. Isto fez com que adécada de 80 fosse os anos das redes de lojas.A década de 90 visou um País mais aberto aos mercados internacionais, ondesurgia a globalização. O consumidor passou a viajar mais para o exterior, e exigia maistecnologia aliada aos produtos de consumo de moda. Um exemplo claro está nos tênis,que se tornaram mais sofisticados, existindo um modelo para cada tipo de atividades eesportes. Nesta década as mulheres resgatam o vestido, uma peça que andava meioesquecida no guarda-roupa.Surge a MTV no Brasil, e o estilo dos VJs são inspirados em astros de rock doestilo grunge .Nas passarelas, o padrão andrógeno impera. As multimarcas apostam nasimportações de marcas estrangeiras, apresentadas em departamentos ou em cornes  ancorados em enormes boutiques, com ambientação de sala de estar e pequenos cafés.O século XXI, traz uma preocupação ecológica na maneira de vestir, que jávinha surgindo desde o final da última década. As próprias grifes usam a temática deesportes ligados à natureza, fabricados com produtos advindos da Amazônia.  
Search
Similar documents
View more...
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x