Homework

a águia e a coruja, interpretação

Description
Nome Turma N. Coruja e águia, depois de muita briga resolveram fazer as pazes. — Basta de guerra — disse a coruja — O mundo é grande e tolice maior que o mundo é andarmos a comer os filhotes uma da outra. — Perfeitamente — respondeu a águia. Também eu não quero outra coisa. — Nesse caso combinemos isso: de agora em diante não comerás nunca os meus filhotes. — Muito bem. Mas como posso distinguir os teus filhotes? — Coisa fácil. Sempre que encontrares uns borrachos lindos, bem feitinhos de cor
Categories
Published
of 3
19
Categories
Published
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Similar Documents
Share
Transcript
  NomeTurma N. Coruja e águia, depois de muita briga resolveram fazer as pazes.— Basta de guerra — disse a coruja — O mundo é grande e tolice maiorque o mundo é andarmos a comer os filhotes uma da outra.— Perfeitamente — respondeu a águia. Também eu não quero outra coisa.— Nesse caso combinemos isso: de agora em diante não comerás nuncaos meus filhotes.— Muito bem. Mas como posso distinguir os teus filhotes?— Coisa fácil. Sempre que encontrares uns borrachos lindos, bem feitinhosde corpo, alegres, cheios de uma graça especial, que não existe em filhote denenhuma outra ave, já sabes, são os meus.— Está feito! — concluiu a águia.Dias depois, andando à caça, a águia encontrou um ninho com trêsmonstrengos dentro, que piavam de bico muito aberto.— Horríveis bichos! — disse ela. — Vê-se logo que não são os filhos dacoruja.E comeu-os.Mas eram os filhos da coruja. Ao regressar à toca a triste mãe chorouamargamente o desastre e foi ajustar contas com a rainha das aves.— Quê? — disse esta admirada. — Eram teus filhos aquelesmonstrenguinhos? Pois, olha, não se pareciam nada com o retrato que deles mefizeste… Moral da história: Para retrato de filho ninguém acredite em pintor pai. Já diz o ditado: quem ama o feio, bonito lhe parece.  Em:   Fábulas  , Monteiro Lobato, São Paulo, Brasiliense, s/d, 20ª edição.   CONSTRUINDO O SENTIDO DO TEXTO  01. Quem são os personagens principais?   02. Como a coruja descreveu seus filhotes?   03. Por que a águia não reconheceu os filhotes da coruja?   04. Segundo a moral, há uma diferença no modo de as pessoas perceberem asoutras. Explique.    08 - Leia novamente o texto A coruja e a águia e assinale as alternativascorretas1) Um dia quando a águia estava caçando encontrou um ninho com: a) dois filhotinhos lindos c) dois filhotinhos horríveisb) três filhotinhos lindos d)três filhotinhos horríveis 2) A coruja disse para a águia que seus filhotes eram: a) lindos e tristes c) lindos e alegresb) alegres e feios d) feios e tristes 3) A águia quando encontrou os filhotes da coruja não os reconheceuporque: (a) achou-os muito bonitos(b) eles eram horríveis para a águia(c) eles estavam dormindo(d) eles estavam piando muito alto 4) A moral “ Quem ama o feio, bonito lhe parece”, nos ensina que:  a) Não devemos amar as pessoas feiasb) Quando gostamos de alguém, mesmo que ela seja feia nos parecerá serbonita.c) O amor torna as pessoas mais feiasd) A beleza não é tudo. 5) A razão para a coruja considerar seus filhotes muito bonitos éporque: (a) era cega(b) era muito convencida(c) não enxergava muito bem(d) era a mãe deles 6) Essa história trata especialmente de: (a) incompreensão (b) mentira (c) esperteza (d) ingratidão 7) Esse texto é: (a) uma poesia (b) Texto informativo (c) um conto de fadas (d) uma fábula VOCÊ SABIA? Esta fábula de Monteiro Lobato é uma das dezenas de variações feitas através dosséculos da fábulas de Esopo, escritor grego, que viveu no século VI AC. Suas fábulas foramreunidas e atribuídas a ele, por Demétrius em 325 AC. Desde então tornaram-se clássicos dacultura ocidental e muitos escritores como Monteiro Lobato, re-escreveram e ficaram famosospor recriarem estas histórias, o que mostra a universalidade dos textos, das emoções descritase da moral neles exemplificada. Entre os mais famosos escritores que recriaram as Fábulas deEsopo estão Fedro e La Fontaine.  José Bento Monteiro Lobato , (Taubaté, SP, 1882 – 1948). Escritor, contista, dedicou-seà literatura infantil. Foi um dos fundadores da Companhia Editora Nacional. Chamava-se JoséRenato Monteiro Lobato e alterou o nome posteriormente para José Bento.
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x